terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Resenha de mangá – Batman A máscara da morte



Livro: Batman – A máscara da morte

Autor: Yoshinori/Natsume

Editora: Panini


Ai do nada você vai a uma feira japonesa e encontra um mangá do Batman e que o tema é Japão. Depois de ver um trailer sobre o Batman ninja na época feudal você pensa, como assim tem um mangá do Batman?

Mas pensando bem se Bruce se tornou um especialista em arte de luta que não usem armas, acho que dá uma passada no Japão, não seria algo estranho. Agora a trama é muito boa porque reuni não só uma lenda típica japonesa como o nosso herói mascarado.

Em ‘A máscara da morte Batman’ vê que o seu passado veio juntamente com um negociante japonesa, contudo não só um assassinato misterioso como uma jovem muito parecida com uma antiga amiga retorna na sua vida. Com muita luta, Batman e um pouco de conto japonesa vemos que Batman é o herói da DC.

Uma leitura leve, num volume único e fácil de entender com uma excelente finalização que me surpreendeu. Recomendo a leitura tanto para ama a cultura japonesa como o cavaleiro das trevas e boa leitura.


quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Resenha do livro – Geraldão, virou baratão



Livro: Geraldão, virou baratão

Autor: Glauco   

Editora: Editoractiva



É uma revista onde tem algumas tirinhas do Glauco que foram publicadas no jornal. São mais ou menos de três a quatro quadros de tirinhas contando algumas coisas de alguns dos personagens do autor.

Nas 36 páginas ainda tem umas tirinhas do irmão do Glauco que estão coloridos. Além do Geraldão que é o personagem título da revista ainda tem historinhas de Dona Marta, Casal neuras, Os ets, O chato, Doy Jorge, Os amigos e Nojinsk.

Bem o que achei dessa revista é que reunião algumas tirinhas do autor e são para mim sem nexo. Porque na época que foram públicas no jornal deveriam ter alguma mensagem para aquela ocasião e hoje reunidas eu não vejo a sua importância.

Digo isso, pois as tirinhas de jornais tinham um certo tema, por exemplo, se no dia em questão estava falando de algum fato como guerra a tirinha era um alivio cômico para aquele fato ou tinha alguma crítica sobre o tema. Mas talvez a reunião dessas tirinhas nessa revista tenha mais o cunho de mostrar o trabalho de Glauco.


Em suma, bem interessante o material para quem conhece ou sabe um pouco da história de Glauco e das suas tirinhas. 

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Resenha do livro – Não vai ter copa!




Livro: Não vai ter copa!

Autora: Josiane Veiga  

Editora: Amazon



Bem é uma pequena história narrada na primeira pessoa onde se pode ver a pessoa descrevendo sua reação sobre o famoso jogo do Brasil contra a Alemanha. Sim aquele jogo que o Brasil perdeu por 7 a 1 e que todo mundo tira uma onda até hoje.

Para quem não se recorda houve alguns problemas com relação a realização da copa aqui no Brasil. E por incrível que pareça aconteceu a copa e nem todo mundo ficou feliz porque depois soubemos dos diversos escalados de desvio de dinheiro. Contudo isso não é o foco, mas sim a reação da autora foi a reação de uma parcela da população com relação a copa aqui no pais.

Foram as 6 páginas mais representativas a minha pessoa apesar de não ter visto o jogo, mas ao saber após o ocorrido o que houve senti que não era mesmo o destino do Brasil vencer aquele jogo. E Josiane foi simplesmente a representação de algumas pessoas que não desejavam a copa.


Mesmo se você não gosta de futebol leia e se divirta com as situações cômicas de mãe e filha vendo o jogo do Brasil e Alemanha. Recomendo.  

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Resenha do livro – Drifters volume 3



Livro: Drifters volume 3

Autora:   Kouta Hirano

Editora: Nova Sampa


Bem, estou terminando o último volume lançado no Brasil de Drifters. Com relação ao anime ainda não vi, mas estou priorizando outras coisas no momento. Mas voltando ao mangá ainda não sei se haverá continuação da publicação aqui no pais só que espero que a obra seja relançada em outra editora até o final.

Já sobre esse volume onde temos a luta de Jeanne com um pouco da história dela. Além da morte de um resíduo que ao morrer virou sal. Vemos os drifters se reencontrarem, ou melhor, não todos, pois alguns se perderam e outros aliados ainda não se reuniram com os principais.

Também temos os drifters juntos com os elfos indo salvar os anões mesmo os dois clãs sendo inimigos. Há também o Lord Negro conversando com um dragão de bronze e a explicação do que realmente o resíduos planejam além da recuperação de Jeanne.

No finalzinho desse volume temos o encontro com Saint Germi com os drifters e talvez uma provável aliança. Resumindo nesse volume 3 tem muita ação, comedia e um pouco de tudo. E como mencionado antes espero mesmo que tenha uma reedição ou continuação porque realmente esse mangá tem muita coisa a conta com relação quem é mesmo o lord negro nessa história.


Uma pequena observação Adolf Hitler visitou esse mundo e ele foi mencionado por Saint Germi além do que muitos especulam que o lord negro seja Jesus. E você o que acha? 

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Evento – Bienalpe 2017

Nos dias 06 a 15 de outubro no centro de convenções de Pernambuco foi realizada a Bienalpe que trouxe algumas novidades como a cobrança de ingresso. Sim, houve alguns problemas porque as pessoas acharam ruim a cobrança de ingresso para comprar livros. Cobrando ou não, algumas pessoas entraram de graça como crianças até 12 anos, estudantes e entre outras pessoas. E teve até ingresso social que saiu em torno de 7 reais levando um quilo de alimento. A inteira custou 10 reais e a meia 5 reais.

Esse blog foi selecionado para ir ao evento e vamos expor o que achamos da Bienal. Visto que esse ano houve uma significativa diminuição no local, ou seja, não foi usado todo o espaço disponível do centro de convenções. Teve algumas atrações legais como: Artist Alley, Bienalzinha, oficinas, palestras e muitas outras atrações. Além do que alguns lugares fora do centro de convenções receberam atrações de graça com o tema da Bienal como cinema São Luiz, o anfiteatro da UNICAP, algumas COMPAZ.

Só que senti falta das grandes editoras no evento e de espaço, pois em alguns lugares era visível a falta de espaço, por exemplo, tinha expositores dividindo espaço com mais de 4 expositores além de espaço de locomoção. A bienal que é destinada a livros virou meio que um local de venda de artesanato, cantinho da culinária e muitas outras coisas que não tinha o foco nos livros.

Outro ponto a ser comentado é a falta de disponibilização das palestras, muitas vezes os palestrantes falavam lado a lado e não tinha uma certa organização. Os artist Alley era outro problema, pois eles ficaram no fundo do evento bem perto do palco da távola nerd que às vezes era difícil de se comunicar com os artistas além de ser um ponto pouco visível aos frequentadores.

Houve também muita falta de informação para pegar as credenciais. E por conta da credencial que fui muitas vezes confundida com os expositores por conta do meu crachá de impressa. Não havia uma cor para descriminar quem era impressa, expositor, convidado e afins.

Sim, teve pontos positivos como o espaço dedicado ao mundo geek, a bienalzinha para as crianças, aos desenvolvedores de plataformas e entre outros. A Bienal trouxe muitas atrações como Carlos Ruas, o professor Fabio Paiva, Thony Silas, Eron Villar, o recife malassombrado, mistiras e muitos outros. O cantinho geek e os cosplay foram uma atração à parte dando uma pegada aos jovens. Mas repito que diferente da última edição esse ano não vi nada focado aos livros.  

Afinal o que é a Bienal? A bienal é foca em levar as pessoas a ter prazer a leitura e senti falta das editoras de quadrinhos, mangás e alguns livros da cultura pop nerd como na última edição.

Bem fico por aqui deixando claro que o evento não foi de todo ruim, mas que precisar ser melhorado se ainda quiser ter na próxima edição. Na próxima postagem vou postar umas fotos do evento e contar um pouco o que houve no evento no olhar das fotos.


Até... 

sábado, 21 de outubro de 2017

Resenha do livro – Segredo



Livro: Segredo

Autora:   Rafaela Rocha

Editora: Kindle Edition

Sinopse: https://www.skoob.com.br/segredo-525267ed532937.html


Se você gosta de um conto diferente LGBT creio que esse pequeno conto com apenas 4 páginas vai te agradar. Onde dois personagens têm mais que um segredo, mas partilham de um certo modo de uma atração.


Sutil e de forma clara além de leve um conto simples que vai agradar a todos. E nem sempre você acha que um conto pode terminar tão ruim ou sem graça. Recomendo esse conto. 

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Resenha do livro – World of Warcraft: Legion 2



Livro: World of Warcraft: legion 2 – filho da noite: crepúsculo de Suramar

Autor:

Editora: Blizzard Entertainment


História curta com apenas 10 páginas contando um pequeno trecho do jogo, porém não sei que parte do mesmo se encaixa nesse quadrinho ou se é sobre o jogo já que não conheço muito bem esse mundo.

A HQ é muito boa com um ótimo enredo, pois tem um começo, um meio e um final. Ótima leitura para quem joga esse jogo. Vale a pena a leitura, por ser um e-book e com poucas páginas.


Uma pequena observação sobre a leitura, eu li pelo celular, baixei a HQ pelo kindle – não estou ganhando nada falando sobre esse aplicativo – o aplicativo tem uns recursos ótimos para a leitura tanto pelo celular quanto pelo computador e também para o quadrinho. 

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

Resenha da HQ – Miss Marvel – Questões Mil


Livro: Miss Marvel – Questões Mil – Volume 2

Autor: G. Willow Wilson

Editora: Panini Comics


Nesse segundo encadernado temos as edições 6 a 11 onde conhecemos mais sobre a origem de Kamala além dos novos amigos como Wolverine, o Dentinho – um personagem que você vai amar muito –, os inumanos e entre outros.

Aqui somos apresentados ao vilão Inventor e o que realmente ele planeja além claro do final do arco desse malfeitor. Vemos também as novas amizades da nossa heroína como a sua reação ao encontrar o primeiro super-herói. É hilário a reação de Kamala ao ver Wolverine e não só isso temos também outras questões nessa trama. Como, por exemplo, o que realmente Miss Marvel é, ou seja, sua descendência e sua relação com os inumados e a bomba terrígena.

Claro que o arco do vilão Inventor terminar aqui nesse encadernado e esperamos sim que tenha a continuação dos outros nesse formado. Sim, é uma HQ muito boa e foca em alguns assuntos da realidade dos jovens como eles se veem no futuro e entre outros temas. Se você gostou do primeiro como eu, claro que você vai amar esse segundo.


Recomendo e esperando as próximas aventuras. 

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Evento – FENELIVRO e 6ª FESTIVAL DO VIDEOGAME-PE

Evento – FENELIVRO e 6ª FESTIVAL DO VIDEOGAME-PE


Nos dias 20 a 24 de setembro de 2017 foram realizados a Fenelivro e o 6ª Festival do Videogame-PE no Centro de Convenções de Olinda com a entrada gratuita.

Fenelivro – Feira Nordestina do Livro – trouxe vários livros, palestras e atrações para os 4 dias de evento. Com entrada de graça e um espaço simples, confortável e de fácil acesso tivemos não só shows e palestras como o Festival de videogame.

O 6ª Festival do videogame foi organizado por Cidadão Kelmer Produções e como sempre um espaço bem atrativo que juntou não só games, mas cosplay além da família.




Estive no último dia do evento e posso dizer que fiquei surpresa com os livros sumiram em 4 dias foi algo inesperado. O evento não foi muito divulgado, mas atingiu seu objetivo e me surpreendeu com toda a estrutura. Tinha um lugar para descanso, um cantinho para os pequenos brincarem com educadores, um palco onde as pessoas na plateia poderiam ver as atrações sentados. Muitos espaços de convivência para se sentar e esperar ou aproveitar o evento.




Em suma posso dizer que a Fenelivro e o Festival de videogame foram espetaculares, espero que nos próximos anos as atrações melhores mais e mais. Então até uma próxima...


E antes que eu me esqueça em breve vou informar a mais nova novidade no blog. Beijos e até lá... 

terça-feira, 26 de setembro de 2017

Resenha do livro – Guardians volume 3



Livro: Guardians volume 3

Autor: Luciane Rangel

Ilustração: Ana Claudia Coelho

Editora: Lexia



Eu demorei sim, acho que esperando por um retorno dos personagens e olha que tem – a trilogia tem uma continuação -, mas não é esse o ponto, pois esse livro foi um dos que comprei a trilogia e conheci uma pessoa muito especial. Luciana Rangel assim como outras autoras de literatura brasileira me fez voltar a ler e escrever, algo que tinha me distanciado. Além desse livro eu tenho outros tantos de autores nacionais e olha que a lista é grande, mas com o tempo a vida pediu meu distanciamento da leitura e agora com a minha volta resolvi não só lê os livros nacionais como dá um retorno aos autores dos seus livros.

Guardians é um dos tantos livros que eu demorei a lê com o medo de me despedir de personagens tão carismáticos. Morte teve e muitas, algumas mortes foram surpreendentes ao meu ver, mas crucial para o fechamento da trilogia. Final feliz? Nem todos tiveram no início porque afinal depois da missão de fecha a barreira há outras missões no dia a dia. Ah sim, alguns personagens tiveram sim um final feliz.

Ótimas ilustrações de Ana Claudia Coelho em algumas partes do livro e claro o fechamento da adorável trilogia. Luta teve sim, mas creio que eu esperava um pouco mais na batalha final, porém me surpreendi com o desenrolar dos fatos. Na realidade eu pouco me lembrava do livro 2, mas com a leitura percebi o quanto os personagens sofreram desde o primeiro livro não só pelo passado de cada um, mas como um futuro incerto ao fecha a barreira.

Dizer que tudo acaba bem é normal em algumas obras. O que surpreendeu foi as finalizações e como cada personagem foi se despedindo de mim. Senti bem cada um cumpriu e está cumprindo sua missão. Talvez algumas pessoas mudem sua visão do mundo ou talvez nem tanto como no caso da irmã de Marcos.

Vê os personagens superando suas barreiras e seguindo com garra me fez pensar o quanto eu estou aqui lutando no meu cotidiano. Ah, Guardians me fez ver que o nosso inimigo não é um youkai, mas o quanto temos que lutar não só com nossos medos e o futuro incerto. Sei, estou enrolando e muito e não colocando os pingos nos is, mas como explicar o final de uma trilogia sem dizer o final.

Entendeu?! Eu poderia chegar aqui e dizer que tudo acabou bem, mas nem sempre a vida é assim. A vida é realmente como no final de Guardians, pois ao final de uma missão temos outras e outras.

Agora os nossos amados guardians tem a missão dá vida normal e a obrigação de ser eles mesmos. A amada dupla – escritora e ilustradora - me conquistou do começo ao final nas suas obras, pois me sinto órfã dos dozes personagens após o termino da leitura, entretanto sinto que a minha alegria ao terminar tal obra fez valer a pena lê.

Parabéns meninas e sinceramente não posso escolher um de tantos personagens, pois todos me cativaram e com isso termino a trilogia feliz com essa magnifica obra. Recomendo.